Boutique

Bio

Marcia Tiburi possui graduação (1991) e mestrado (1994) em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) e doutorado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul-UFRGS (1999), onde também se formou em Artes Visuais (1996). Fez pós-doutorado em Artes pela Unicamp (2010). Lecionou em universidades brasileiras. Há anos participa de diversas oficinas de gravura e pintura, incluindo a de Maria Tomaselli em Porto Alegre. Em 2006, realizou uma exposição de seus desenhos intitulada Darwinianos na Galeria Gestual em Porto Alegre. Em 2014, integrou a exposição Volúpia Construtiva – Prazer e Ordenamento em Desenho sobre Papel – Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul, apresentando 32 artistas do acervo do Museu, com curadoria de Eduardo Veras.
Marcia Tiburi escreveu vários livros de filosofia e seis romances e hoje leciona na Universidade Paris 8, na França. Desde seu exílio político em 2018, tem se dedicado às artes visuais. Sua prática artística desenvolveu-se criando intersecções entre a sua obra teórica, literária e visual.
Ela criou O Vórtice, obra monumental de 630m2 por 15 metros de altura, pintada na fachada da Avenida Marechal Floriano, no centro de São Paulo, em colaboração com as artistas Catarina Gushiken e Fernanda Bueno. No mesmo ano, o coletivo SPAberta publicou 910 exemplares de sua série sobre os generais torturadores da ditadura militar brasileira. Essas obras foram expostas na Avenida Paulista durante uma manifestação em 12 de outubro de 2021 contra Bolsonaro.
Em agosto de 2021 inaugurou Terradorada, exposição individual com curadoria de Samantha Barroeros, na Mairie du Xème de Paris. As obras foram criadas principalmente durante seu exílio, em seu ateliê nas Grandes Serres de Pantin em 2021 e, por fim, no TheWindow em Paris. Seu romance Sob os pés, meu corpo inteiro (Record) acaba de ser publicado em francês (Sous mes pieds, mon corps) pela Nossa Éditions, com imagens de sua obra-livro homônima.

Obras